Dicas de gestão financeira para lojas de roupas

O brasileiro nunca foi tão empreendedor quanto nos últimos anos. A facilidade burocrática e os meios de fomento financeiro para as empresas impulsionaram muitas pessoas a tirarem seus planos do “papel” e empreenderem. Muitas das empresas abertas na última década são verdadeiros sucessos, mas outras tantas sucumbem devido a problemas diversos, sendo que o mais comum deles é descuido na gestão financeira.

Não basta que o empreendedor tenha conhecimento e “afinidade” como o ramo no qual vai desenvolver suas atividades, aproveitando todos os recursos disponíveis como financiamentos com baixo custo do dinheiro ou consultorias especializadas. Também é necessário possuir ou adquirir a habilidade para tratar com a área financeira da loja, tendo em consideração regras simples mas fundamentais para desenvolver o empreendimento.

Simplicidade e segurança para crescer

Para crescer e até mesmo subsistir financeiramente, o lojista precisa cuidar de alguns aspectos conjuntos, que quando observados farão diferença nos resultados. Existe uma série de dicas simples que são “universais” para uma gestão financeira saudável, entre elas podemos destacar:

Separação das finanças pessoais e da loja

Principalmente em pequenas e médias empresas, existe uma “tendência” de misturar as contas pessoais com as jurídicas. Isso ocorre com frequência com muitos empreendedores que descuidam da gestão financeira e, por isso, acabam figurando no rol de encerramento de CNPJs.

Para que isso não ocorra, é preciso ter total consciência de que o ganho pessoal deve sair do resultado financeiro final de cada mês, ou seja deve ser uma parcela do lucro, determinada previamente. O que não se pode admitir são retiradas da conta da empresa ou do caixa mesmo com o intuito de retorno posterior. A empresa não pode perder a liquidez e comprometer pagamento de fornecedores ou novas compras. Projete sua vida particular considerando os aspectos envolvidos.

Delegar é preciso, mas com segurança

Dificilmente um empreendimento irá crescer sem ter bons colaboradores, dignos de confiança a quem se possa delegar tarefas financeiras. Quando pequenas, as lojas tendem a ser geridas pela própria família ou pelos sócios. Mas com o crescimento vem a necessidade de funcionários, que devem ser contratados e treinados com muito critério. Mesmo se cercando de trabalhadores confiáveis, é necessário ter cuidado e manter a segurança na área financeira.

Quando o empreendimento cresce, se torna necessária uma “estrutura em rede” com tarefas definidas, entre elas o cuidado com o fluxo de caixa, os depósitos bancários, as compras, os pagamentos e tantas outras tarefas que envolvem dinheiro. Vale o lojista utilizar-se de todas as ferramentas disponíveis para que não haja percalços financeiros. Muitas vezes o desvio, mesmo que em pouco tempo em uma empresa pequena pode levá-la à ruína financeira.

Existem programas, softwares de controle de estoques paralelamente associados ao caixa, bem como formas de monitoramento que podem ajudar. O lojista deve saber o que tem em estoque na sua loja para projetar volume de vendas e compras futuras.

Comprar com qualidade ajuda a não perder dinheiro

Em quase todos os segmentos, mas principalmente em lojas de roupas as compras são uma questão de extrema importância. A valorização da sazonalidade, assim como do perfil dos clientes, bem como o correto momento de comprar ou promover produtos irá influenciar diretamente no fluxo de caixa do lojista. Nem todos observam o custo do estoque e ele pode estar mês a mês pesando em sua planilha financeira.

O termo “cobertura de estoques” é utilizado para referir-se a produtos “parados” na loja em determinado período. Tais produtos geram custo, pois outros são deixados de serem adquiridos pela não venda destes. Promova liquidações, compre corretamente, no tempo certo, e mais do que tudo: não compre sem correta previsão de entrada, ou seja não compre contando com o produto já vendido. Existem muitos softwares que podem ajudar no controle de estoques e facilitar o gerenciamento dessa parte tão importante da loja.

Ajuda da tecnologia e da terceirização

Muitos processos podem ser terceirizados, o que muitas vezes faz com que o lojista tenha mais tempo para fazer seu empreendimento “fluir”. A contabilidade da empresa pode ser terceirizada, assim como a folha de pagamentos e outros atributos do departamento de pessoal, bem como as contratações que podem ser feitas utilizando-se de empresas de recursos humanos. Tudo isso, dependendo do tamanho da empresa pode servir para diminuir custos por vezes causados por má gestão.

Essas dicas extremamente simples podem fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso na gestão financeira da sua loja, portanto aproveite o máximo possível do que tem disponível, mas cuidado com o excesso de controle: ele pode tirar seu tempo para ganhar dinheiro!