O que é moda evangélica?

Hoje em dia existe moda infantil, moda praia, moda plus size, moda masculina… A segmentação é necessária para satisfazer os consumidores e aquecer o mercado. Diariamente surgem novas formas de consumir e estar na moda, e a moda evangélica é uma dessas novidades. Saiba mais sobre esse estilo que vem fazendo sucesso entre as evangélicas de todo o país:

Moda para evangélicas

Evangélico é uma denominação do cristianismo para classificar aqueles que andam conforme o evangelho de Cristo, proclamando e informando a todos que pedirem prova de fé. Quem é evangélico também pode ser chamado de crente (porque crê em Deus), cristão (porque segue Cristo) ou protestante (porque as religiões evangélicas surgiram após a reforma protestante de Martinho Lutero e João Calvino).

O nome “moda evangélica” foi escolhido para classificar o estilo de se vestir das pessoas que seguem essas religiões e querem estar de acordo com seu código de vestimenta, mas com uma pegada mais moderna e bonita.

Esse tipo de moda surgiu nos anos 1990 com a necessidade dos cristãos de usarem roupas que respeitassem seu estilo de vida. Como era muito difícil encontrar esse tipo de peça, as próprias evangélicas começaram a fabricá-las, depois as marcas começaram a se especializar. De lá pra cá muita coisa mudou e o que eram apenas saias longas acabaram se tornando peças sofisticadas e autênticas.

Não estamos falando de obrigação: a moda evangélica é uma opção cada vez mais desejada por mulheres cristãs. Isso porque ela traz peças comportadas, que respeitam a religião, mas não deixam de serem elegantes.

Qual a diferença da moda evangélica para a moda tradicional feminina?

Na moda evangélica para mulheres algumas peças não entram e outras são adaptadas. Confira essas diferenças:

  • Roupas só podem ter transparência se não forem em lugares inapropriados e terem um forro para proteger;

  • Os decotes são permitidos, mas devem cobrir o colo, caso contrário pode-se usar sobreposições;

  • A manga das blusas deve cobrir os ombros. Tomara que caia, ciganinha, um ombro só e blusas de alcinha não se encaixam na moda evangélica;

  • A roupa deve ter bom caimento, sem ficar justa e explorar a sensualidade da mulher;

  • O comprimento das saias e vestidos deve estar na altura dos joelhos;

  • Calças são permitidas, mas usadas geralmente em sobreposições, com blusas mais volumosas ou até mesmo com vestidos;

  • As estampas seguem tendências internacionais e nacionais;

  • Detalhes são permitidos, desde que sem exageros. Brilhos, babados, camadas e bordados não devem chamar atenção para seios e quadris ou evidenciar essas partes.

Na moda evangélica a ideia é ficar bonita sem precisar mostrar o corpo e chamar atenção. Essas peças são ideias para ir à igreja, ao trabalho, passear com a família ou sair para jantar. Basta você escolher aquelas que mais lhe agradam e combiná-las com o ambiente e o momento.

Vale lembrar que quem não é evangélica, mas preza pelo conforto e modéstia, também pode se beneficiar desse estilo de se vestir.

Você já conhecia a moda evangélica? Quer saber mais? Acesse o site da Obzee e conheça nossas peças!